Existe uma dieta apropriada para você

Descomplicando a Medicina Integrativa
10 de setembro de 2018
Remédios para emagrecer realmente funcionam?
4 de outubro de 2018

Sua amiga fez a dieta low carb. Deu super certo. Mas para você não funcionou. Qual o seu problema? Nenhum! Cada organismo funciona de forma diferente. Por isso, identificar a melhor dieta fará com que você emagreça sem tanto sacrifício e com alta performance

 

É importante se cuidar, manter o peso em dia, alimentação balanceada e exercícios físicos semanais. Mas fazer isso sozinho é um “tiro no escuro”. É preciso ajuda e acompanhamento de profissionais especializados nessas áreas. Do contrário, ao final de 3 meses, você vai perceber que acabou perdendo 90 dias. E peso que é bom, nada!

E por que isso acontece? Simples: cada pessoa reage diferente diante de um estímulo ou uma situação. Algumas sentem mais fome pela manhã, outras à noite. Muitas digerem bem a proteína, outras não. Existem as que treinam normalmente em jejum, diversas são as que passam mal.

Ao estudar esses e muitos outros fatores, os especialistas são capazes de traçar a dieta que vai realmente funcionar para o seu organismo e os exercícios que vão potencializar os resultados. Isso se chama alta performance. O resultado vem sem tantos sacrifícios.

Neste texto eu vou focar nas dietas. Trouxe abaixo algumas das que mais funcionam:

 

DIETA CETOGÊNICA

Esta é um pouco complicada de se colocar em prática pelo corte drástico em relação aos carboidratos.

Para compensar essa redução, é necessário aumentar o consumo dos alimentos gordurosos como abacate, coco, creme de leite, azeite, amendoim, entre outros. A proteína também deve aumentar, consumindo mais carnes, ovos, frango, queijo e peixe.

Este tipo de alimentação acelera muito a perda de peso. Mas existem organismos que não conseguem se adaptar. Tem pessoas que passam mal e sentem fraqueza.

 

DIETA LOW CARB

Este tipo de dieta também tem como regra a redução de carboidratos no organismo. Mas não tanto quanto a Cetogênica. A Low Carb defende que ainda deve-se consumir carboidratos de baixo índice glicêmico. Ou seja, aqueles cuja glicose (açúcar) é absorvida em uma velocidade mais lenta e por isso não há picos dela nem de insulina no organismo.

Alguns alimentos mais indicados nessa dieta são:

  • Verduras e legumes: abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate cereja, couve, agrião, pimentão, aspargos, etc.;
  • Alimentos ricos em proteínas: carnes, peixes, ovos, leite e derivados, soja e quinoa;
  • Frutas: Nem todas são, pois muitas contém frutose, uma fonte gordurosa. As que entram nessa dieta são: a chia ou as que podem ser consumidas com o bagaço como a mexerica ou laranja. As principais frutas low carb são: abacate, morango, pêssego, melão e coco;
  • Fontes de gorduras saudáveis: Azeite, oleaginosas e abacate são gorduras consideradas mais saudáveis.

 

JEJUM INTERMITENTE

Esta prática é um pouco polêmica e muitos pacientes possuem dúvidas. Se trata de intercalar períodos de alimentação com outros de jejum. A ideia é o corpo usar os estoques de gordura durante este período, fazendo assim com que o processo de emagrecimento ocorra.

Os períodos em que as refeições acontecem, são chamadas de “janelas de alimentação” e para cada pessoa existe um horário certo. Eu já falei deste tipo de dieta aqui no meu blog. Para se aprofundar mais é só clicar aqui.

 

DIETA NÓRDICA

Esta dieta foi apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a melhor opção para quem busca mais saúde ou deseja perder peso.

Diferente das demais dietas, que devem ser seguidas apenas por um determinado período de tempo, esta pode ser seguida para sempre, devido a seu menu ser bastante completo em nutrientes.

No cardápio, há muita proteína e gordura insaturada. Quanto ao carboidrato, está limitado a porções de legumes, frutas e cereais.

As fibras dos grãos integrais e os antioxidantes das frutas recomendadas nessa dieta diminuem as inflamações celulares, melhoram a circulação e aumentam a lista de benefícios do cardápio: enxugar o excesso de peso, reduzir o inchaço e a celulite.

 

DIETA DO HCG

O HCG (Gonadotropina Coriônica Humana) é um hormônio produzido durante a gravidez e utilizado em tratamentos de fertilidade. Porém, com o passar dos anos, esse hormônio começou a ser utilizado também para a perda de peso.

A dieta é caracterizada por um consumo baixo de calorias, normalmente 500 calorias diárias, associado com o uso do hormônio. A intenção da dieta é promover a queima de gordura corporal, principalmente nas regiões dos quadris, coxa e cintura, promover a sensação de bem-estar, manter os níveis de energia elevados, entre outros benefícios.

ALÉM DA MODA

Existem outras dietas além dessas. Mas o que temos que ficar atentos mesmo é em encontrar a que se encaixe no funcionamento do seu organismo. É errado darmos início a uma delas sem antes nos consultarmos com especialistas e fazermos os exames necessários. Consulte seu nutrólogo antes de qualquer decisão.

Existe uma dieta apropriada para você
5 (100%) 1 vote