Ganho de massa muscular não é apenas uma questão de estética

10 benefícios do Ômega-3 para a sua beleza e saúde
25 de outubro de 2018

Inúmeros estudos científicos mostram a relação de maior longevidade em pessoas com mais músculos. Ou seja, massa muscular é sinônimo de saúde

 

A importância desse alerta se faz maior frente ao estilo de vida moderno, em que o sedentarismo, a obesidade, o uso de anticoncepcionais e a exposição a toxinas aceleram ainda mais a perda de massa magra com o passar do tempo.

Um corpo atlético e definido, que chama a atenção pela beleza, é muito mais importante do que simplesmente uma bela imagem.

 

QUAL O SEGREDO?

O segredo para uma boa saúde está na preservação de seus músculos e construção de uma “reserva”. Ela será imprescindível para situações difíceis que possam fazer você perder massa magra numa velocidade maior, como uma doença por exemplo.

Nesse sentido, é importante ressaltar que atividade aeróbica é importante sim, mas sem musculação não é possível ficar. Mas nem todo mundo conseguiu se dar conta disso.

É cada vez mais comum no consultório jovens com musculatura de um idoso. Isso deve ser encarado com seriedade e tratado o quanto antes.

 

ESTUDOS COMPROVAM

Inúmeros estudos científicos mostram a relação de maior longevidade em pessoas com mais músculos. Um desses estudos mostra que entre pacientes internados, a maior sobrevida foi entre os que tinham mais massa magra, em detrimento daqueles com musculatura comprometida.

Vários outros estudos foram realizados para confirmar esta ideia e um deles acompanhou mais de 1 milhão de homens ao longo de 26 anos.

Estes estudos revelam que:

  • A capacidade física está inversamente associada ao risco de doença vascular, doença cardíaca isquêmica, insuficiência cardíaca, derrame e morte cardiovascular;
  • A força muscular também está inversamente associada ao risco de doença vascular, insuficiência cardíaca e morte cardiovascular;
  • Uma maior força muscular associa-se a um menor risco de arritmia.

 

CONCLUSÃO:

A capacidade de exercício e a força muscular no final da adolescência estão estreitamente associadas a um menor risco de doença vascular e arritmia ao longo prazo.

 

Além disso, o corpo com maior índice de massa muscular está mais preparado para enfrentar doenças, das mais simples, até as mais graves, como o câncer. E oferece a possibilidade de envelhecer com mais disposição e menos limitações.

Ganho de massa muscular não é apenas uma questão de estética